Sobre amar e sentir como se não merecesse ser amada

Amar alguém que sofre de depressão pode ser complicado, pode ser até exaustivo ás vezes. Você se preocupa com essa pessoa, você acha ela maravilhosa e a quer perto sempre que for possível. Por esses motivos, talvez seja difícil para você compreender as razões pela qual ela não se cuide, se isole e se ache a pior pessoa do planeta.
Deve ser muito difícil amar uma pessoa com depressão, e eu tenho certeza que deve haver textos maravilhosos falando sobre o assunto (eu colo eles no final do post *emoji heart*), mas é apavorante amar alguém quando se tem depressão.
Quando você ama alguém, você quer ser o melhor possível pra pessoa. E acredite você tenta. Mas tem aquela vozinha no fundo da sua cabeça dizendo que você não é bom o suficiente e apontando cada erro que você comete e aumentando ele milhares de vezes.
Quando você está namorando alguém, existem brigas. Existem brigas em todos os relacionamentos e na maioria das vezes por coisas bobas que podem ser resolvidas e você pode seguir com a vida, certo? Sim, deveria ser simples assim, porém quando você tem depressão tudo que você consegue fazer depois de brigar com a pessoa que você ama é se culpabilizar, por essa briga e por todos os problemas que vocês tem ou já tiveram.
É pensar muitas vezes ao dia que o seu amor vai, e deveria mesmo te abandonar.
É pensar várias vezes ao dia “eu não me namoraria”.
É sempre desejar conseguir ser uma namorada melhor, pois você se acha a pior.
E não importa quantas vezes você ouça da boca da pessoa que ela te ama, que ela te acha íncrivel e que ela quer ficar com você, sempre haverá duvidas.
“Neh, então quer dizer que quem tem depressão devia evitar se apaixonar?”
Em nome de jesus, amades. Minha opinião é completamente oposta. Se apaixonar pode ser confuso e bagunçado, mas pense na pessoa que você ama. Não é tão bom quando vocês fazem maratonas de filme de terror? Não é a melhor coisa do mundo quando vocês estão dormindo e seu amor te abraça do nada? Não é tão reconfortante ver a pessoa sorrir de orelha a orelha sempre que te vê?
E a depressão não te desqualifica nem muito menos te define. Você merece amor.
Eu sei o quanto é inacreditável, e sei que você não enxerga agora, mas você realmente é a pessoa íncrivel que a pessoa que te ama diz. E não vai te abandonar por causa da sua doença.
E quanto você que tem relacionamento com alguém que tem depressão: Pode ser dificil ás vezes, mas saiba que pre seu companheire é ainda mais. Entenda a vergonha que ela sente de se sentir assim (por isso se afasta), entende que seu companheire se esforça pra sair de casa e encontar você, entende o quanto é difícil pra ela se abrir assim.
E mais: Desejo lá do fundinho do meu coração marciano que o amor de vocês dê certo *emoji heart*. E desejo mais ainda, que você fique bem, apesar da doença, apesar de estar em um relacionamento ou não. Não estas sozinha.
Notinha da escorpirada: Encontrei uns textos interessantes sobre depressão em blogs feministas (aliás, sobre alguns assuntos só indicarei blogs feministas, ouçam as minas!) pra você que não sabe muito sobre o assunto ou pra você não se sentir sozinha.
http://www.revistacapitolina.com.br/automutilacao/
http://blogueirasnegras.org/2014/07/31/doencas-mentais-e-a-mulher-negra/
http://womansplaining.com.br/2015/03/04/capacitismo-saude-mental-e-militancia-virtual/
http://polemicasfeministas.blogspot.com.br/2015/01/feminismo-e-doencas-mentais.html
Eu li todinhos os textos antes de indicar e são todos didáticos e fáceis de entender. Tendo indicações procurem-me *emoji heart*

Advertisements

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out / Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out / Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out / Kemmañ )

Google+ photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google+ Log Out / Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s